Code alfa 1-0-1 | post #2

1907659_10152051335275806_3765254051406176757_n

A entrada da hARPA era um edificio composto, assemelhava-se a uma universidade, ou um colégio, á entrada tinha três seguranças, que levavam o seu trabalho muito á risca. Identifiquei-me, mesmo sabendo que reconheceriam a minha cara, não queria ser a ovelha que quebrava o protocolo. Dei entrada ás 11:00 na recepção, onde recebi o cartão com a password do dia. O atrio era amplo e alto, uma escadaria dupla era o quadro da recepção. Os trabalhadores, dariam entrada e subiriam a escadaria da direita, e os visitantes a escadaria da esquerda. Este detalhe subtil, daria tempo aos seguranças de identificar quem é que era quem e de certo modo não atrasava os que queriam trabalhar.

 A hARPA era uma instituição privada, constuida com o intuito de  financiar projetos na área das ciências médicas, no entanto, era tambem uma fachada que existia para mascarar alguns dos projetos mais secretos do governo, a sua sigla, indicava para os media Health&Anomalies Reasearch Public Association e significa para os seus trabalhadores, algo totalmente diferente.

 ARPA – Advance Reasearch Projects Agency

A Agencia foi criada pelo governo em 1890 para desenvolver diversos projetos que não podiam ser directamente financiados pelos dinheiros publicos. Após sucesso na resolução de diversos problemas propostos, ao nivel de diversas areas da ciencia, e com o avanço de inumeras invenções começou a haver a necessidade de compilar o avanço da cada vez mais exponencial da evolução.

 Para assumir o controlo dos dados, da informação, que parecia escapar, a ARPA iniciou um projecto chamado RIM – Rede de Informação Mundial, ou Code alfa 1-0-1 que representava o que podemos chamar a maior biblioteca do mundo, mas uma biblioteca que não continha apenas livros, mas sim uma panoplia de informação sobre o mais macabro ao mais simples assunto, desde paginas escritas a pedaços de carvão, ou a roupa de vitimas tudo era informação e tudo tinha que ser catalogado e devidamente arquivado no seu lugar.

 A recuperação de dados era morosa, assim como a identificação das fontes, da veracidade dos manuscritos e da autenticidade dos autores. A passagem de informação de todo o mundo, para alem de muito demorada colocava uma imensa rede de conhecimento ao alcance de toda a gente, o que poderia ser fatal para muitos.

 Após uma das muitas descobertas da Agencia, um dos seus, Reginald Fessenden conseguiu implementar um mecanismo que permitiu a primeira transmissão audio sem fios, o projeto RIM, colocou esta nova invenção ao dispor da recolha de informação, que através da sua linha exclusiva de comunicação poderia assim compilar a extensa informação em diversos pontos do mundo.

Vaguei pelos corredores até a sala central da biblioteca, que era constituida por um pilar gigantesco no centro da sala, nesse pilar estava uma placa Não permitida a entrada a estranhos – Sala de projetos não classificados.

 Aproximei-me da porta, e comecei a descer os dez lances de escadas, no seu total cento e vinte escadas com uma curvatura inclinada para o centro, produzindo assim uma espiral concava. No fim da escada, existia a sala Branca, onde tudo era deixado num cacifo especifico e um conjunto de roupa especifico era entregue a cada trabalhador.

Entreguei a bengala, o chapéu o sobretudo, e aos poucos, camada por camada, até o branco ser a cor da pele, vesti a bata médica.

 Olhei pela ultima vez o relogio, 11:15. Tic tac.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s